sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Desejo/insistência ou desapego?


Olá!! Como ando meio arredia/dando um tempo das tendências, hoje escrevo à vocês um assunto que vai e volta na minha mente/sentimento..

Um tempo atrás em atendimento, uma cliente que adora calça branca, pergunta: “E aí é bacana? Posso usar? Gosto muito.”  
Como nessa hora meu dever é ENSINAR a melhor maneira, ESQUECER gosto/opinião pessoal e APRENDER/transmitir a moda. Disse à ela, o que digo à vocês:

  • Todo CUIDADO é pouco quando se trata de cor clara (branco) X formas do corpo (curvas), que expande, amplia ou seja aumenta a gente rs.
  •  Ao mesmo tempo é uma cor que traz paz, tranquilidade, acalma e realça todas as outras cores.
  •  Posso ter a audácia em dizer, que se você gosta/curte, uma calça branca é uma peça atemporal no seu guarda-roupa. Se for limpa/clean sem detalhes, acabamentos e recortes diferenciados, é claro.
  •  Escolha um modelo pra chamar de seu!
  • Reto ou flare, skinny ou carrot, esses formatos dependem do seu cotidiano/estilo de vida.
  • Isso quer dizer que se você escolher a primeira opção, é ideal o uso do salto alto/médio para equilibrar suas formas.
  • Se você é das minhas e é amiga das sapatilhas/rasteiras aposte numa skinny ou formato cenoura (carrot lembra?).
  •  Olhem os looks que escolhi pra gente! Nas imagens vemos sempre o uso da calça branca com o quê e porquê:
1.      Top/blusa da mesma cor da calça ou com estampa que tenha branco de fundo, para tornar o tronco (corpo) uma coisa só. Sem dividir pela metade! Isso alonga.                Explorando cores ou estampas nos acessórios ou na “terceira peça” como o blazer, jaqueta ou tricô.
2.      Se usa cor (colorido) no top/blusa, use calçado nude, bege ou off-white (quase sem aparecer), pois se dividimos (duas cores) o corpo? Alongamos o resto.

  •  Afinal de contas TUDO ou quase tudo é mera ilusão de ótica na hora de se vestir!
  •  Ou seja, olhar para os lados, chamar atenção para o seu corpo em camadas = aumenta/engorda a gente.
  • Olhar de cima para baixo ou debaixo para cima = alonga, estica/emagrece rs.
  •  O mais legal!! O que a gente sente, também acontece e assim é a vida e a moda. Dá uma olhada também lá - ADORO - http://www.284brasil.com.br/blog/esbranquicado/.




Vou confessar à vocês que já tive um dia a “minha” calça branca e dei embora... estava MUITO acima do peso e ela não vestia “como deveria” snif snif.
Agora que estou dedicada a minha ginástica/malhação!! Deu até vontade!!
E vou atrás da minha rs.... e você?

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

CALMA... Respire.

Olá Meninas!!

Até “eu” rs, as vezes,  me canso da velocidade das informações da moda, das tendências, do que usar e como usar, do que guardar, do que esquecer!!! Do que é IN? Do que OUT??
O meu sentimento é que TUDO (que realmente vale à pena) se perde, na rapidez das coisas e perdemos a verdadeira "essência de ser/se curtir".

Está todo mundo igual!! Até eu!

Tem revista/edição nova.. e esqueça "a" anterior, já é passado.
Blogs/blogueiras novas (todo dia).. e o que dizem/usam já vira “regra”.
Assim vão alimentando a ansiedade e desespero da gente.
E digo à vocês: “minha cabeça é uma administração CONSTANTE, pode crer". Ufa.

Por isso quando leio/aprendo algo (que me faz BEM), penso em repassar à vocês.. dicas de mestre. São simples. Mas são eternas.. ADOREI!
Confiram:

  • A roupa certa é aquela que você veste e esquece que está usando.
  • Equilibre seu guarda-roupa de acordo com seu cotidiano. Não adianta ter muito vestido de festa se você vai à pouquíssimas.
  • Elimine a “gordura” de seu armário e sempre faça compras planejadas (considerando o que você tem + o que você precisa realmente).
  • Continue se arrumando com o mesmo cuidado do começo do relacionamento mesmo após a junção das escovinhas (especialmente dentro de casa, quando estão apenas os dois).
  • As estrelas não são perfeitas, o que sabem é acentuar seus pontos positivos e esconder os negativos.
  • Aceite as coisas que você não pode mudar, mas reconheça que aquilo que você considera um ponto fraco pode tornar-se um ponto forte.
  • Maturidade é um período para simplificação, não extravagancias. Evite estampas exageradas, saltos muito altos, calças justas e decotes.
  • Escolha suas roupas íntimas com o mesmo cuidado que escolhe o resto das suas peças – se você não quiser que alguém a veja nas suas peças (no caso de um acidente, por exemplo), é porque é hora de comprar novas.
  • Não importa o desconto, se a roupa ficará no cabide. Se não compraria pelo preço cheio, desista. 


How to Dress for Success, escrito pela premiada figurinista Edith Head em 1967, acaba de ser reeditado.

É assim com vocês?? Ou as férias me tiraram do sério/juízo rs??

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Creepers


Olá gente!!

Voltei (das férias).. e retomando o ritmo.

Abri meu computador e "já" tinha AMIGA enviando novidades e perguntando: e aí? Vai usar? Creepers? E com certeza fui checar de onde vem isso?? Rs.

O Sapato/tênis, depois dos amados sneakers, de plataforma reta (flatform) é o atual eleito das “trendy's” e marcas internacionais e nacionais por aí.

Os creepers foram criados para ser um calçado de guerra e foram usados pela primeira vez em 1945 por soldados na Segunda Guerra Mundial.
Com o nome original de BROTHEL-CREEPERS, eles eram perfeitos para o ambiente por serem resistentes e permitir uma pisada mais firme.

Na década de 1950 levaram os sapatos paras as ruas e assim eles nunca mais saíram da cena underground atravessando as décadas de 60, 70, 80 e 90 no figurino de skinheads, punks, góticos e rockabillys.

Os creepers possuem características bem específicas. Os modelos lembram uma mistura de oxford clássico com tênis, com cadarços ou fivelas, sola com relevos laterais e em sua maioria com uma costura trançada/pespontada.

Juro que tenho a sensação que já vi/usei isso quando adolescente rs.
Porque hoje, não usaria esse tipo de calçado por não ser meu “estilo”.
Acredito que pesa um pouco o visual e deixa com cara de “teenager”, não querendo desmerecer..
Mas prefiro OUTRA atitude/imagem.
Para quem curte? Cria um belo contraste com roupas mais leves e deixando looks ainda mais “autênticos”, ou seja, você dá cara de novidade/antenada à sua produção só trocando o sapato.